Acessooh Mídia Para Sua Empresa

10 para se dar bem no de influência

06/05/2019

Cada vez mais, campanhas envolvendo out of home, televisão, rádio e se voltam para a colaboração com influenciadores. Eles são pessoas que se tornaram populares em seu nicho de atuação e, por isso, conseguem potencializar a mensagem de marcas com as quais tenham valores em comum.

A troca dos antigos garotos propaganda por influenciadores é um movimento natural nos dias de hoje, em que o público tem interesses altamente segmentados, valoriza a transparência e relações mais autênticas. Porém, as tendências também mudaram, exigindo novos recortes e posturas das organizações.

A seguir, confira dicas compartilhadas por Bia Granja, fundadora do YouPix, durante a 21º Locaweb Digital Conference, realizada em 30 de abril em São Paulo/SP.

1. Foco na estratégia

Antes de começar uma campanha que inclua marketing de influência, procure definir objetivos claros, o tom da narrativa e estudar o público-alvo. Só então escolha alguns influenciadores, estude-os e opte por aquele que mais conversa com o propósito e a narrativa.

2. Aposte no social video

Social video é aquele que serve para iniciar conversas com a audiência, e não está restrito às redes sociais. Ele tem mais relevância do que simplesmente mostrar um projeto que a marca tem, pois abre um canal de confiança e troca de experiências com o público.

3. Métricas além da vaidade

É útil investir na análise de dados que exceda os likes, comentários e compartilhamentos. Embora sejam interessantes, essas métricas pouco mostram sobre o impacto que uma campanha teve.

4. Encontre seu nicho

Definir a comunidade com quem você quer se comunicar é essencial para ações de sucesso. Não se deixe levar pela quantidade de seguidores ou a interação deles com o influenciador, foque no seu nicho.

5. Se abra para a cocriação

Já ouviu falar sobre creator marketing? Esse termo descreve influenciadores que criam as campanhas junto às marcas, agregando bastante valor. Afinal, eles conhecem a linguagem, formatos e até momentos em que os seguidores vão interagir mais com um conteúdo.

6. Crie relações duradouras

Marcas que se comunicam através de um influenciador apenas uma vez ganham pouca relevância, porque fica difícil sustentar a mensagem por algum tempo. Portanto, escolha influenciadores que possam ser parceiros da sua marca.

7. Mais diversidade

O consumidor da era digital quer se ver representado naquilo que ele faz e no que compra. Então, a dica é investir na diversidade.

8. Assuma a responsabilidade

É preciso avaliar bem as ideias dos influenciadores antes de contratá-los, pois o público vai perceber qualquer desalinhamento entre eles e sua marca. Esteja certo de que sua organização estará bem representada, no sentido de estabelecer um relacionamento com seu nicho de interesse.

9. Acompanhe a regulamentação

Claro que a tecnologia caminha mais rápido que a legislação, mas diversos países já estão aprovando leis que restringem o marketing de influência. Então, fique de olho.

10. Atenção com a saúde mental

O ritmo de trabalho frenético é um velho conhecido de quem trabalha em agências, sejam elas digitais ou não. Mas não vale a pena deixar de viver momentos de descanso e diversão para apenas trabalhar. Respeite seus limites e, sempre que necessário, procure ajuda profissional.

Fonte: http://propmark.com.br/digital/10-tendencias-de-marketing-de-influencia-segundo-bia-granja

Gostaria de Conhecer Mais Sobre Campanha e Mídia Out Of Home?