Fechando o ano com inovação para mídia out of home, relógios de rua localizados na região de Avenida Paulista, em São Paulo/SP, receberam tecnologia que inclui áudio nas campanhas.

Nem só de publicidade vive o out of home, mas também de ideias inspiradoras. Uma das mais recentes foi realizada na estação Clapham Common Station, em Londres, que foi invadida por fotos de gatos que precisam de um lar.
Integrando a campanha Citizens Advertising Takeover Service-CATS, a ação permite que as imagens dos animais para adoção fiquem expostas por duas semanas, sensibilizando a população e atraindo possíveis donos.

Já publicamos, aqui no blog, vários cases de mídia out of home envolvendo novas tecnologias como inteligência artificial, VR, AR e customização. Mais que uma tendência, esses mecanismos vêm se tornando uma constante na comunicação e marketing de gigantes globais, como evidenciou o Adobe Experience House 2019.

Em sua quarta edição, o evento reuniu personalidades nas áreas de experiência de marca e criatividade para apontar as inovações que ganharão cada vez mais relevância no mercado nos próximos anos.

Mídia Out Of Home

Mais uma vez, a Avenida Paulista foi palco de uma grande iniciativa de mídia out of home. Aproveitando os casais que celebraram o Dia dos Namorados na região, a marca Huawei patrocinou a instalação de uma câmera num painel digital, permitindo que o público tirasse selfies de um jeito diferente.

Mídia Out Of Home

Numa campanha de mídia out of home surpreendente, a Fox divulgou uma peça que se tornou cinzas ao amanhecer. Inspirado na série “The Passage” – na qual um vírus transforma humanos em vampiros -, o anúncio só pode ser observado por completo durante a noite paulistana.

Acompanhado pela frase “Ele não vai sobreviver ao amanhecer”, o pôster vampiro foi impresso em tinta especial, desenvolvida para entrar em combustão assim que tivesse contato com a luz solar. A ideia deu certo e, na manhã seguinte, a peça foi completamente consumida pelo fogo.

Mídia Out Of Home

Focado em mídia out of home, um curso oferecido pela JCDecaux vai levar um brasileiro para a capital francesa. A premiação será destinada ao aluno que criar o melhor projeto de OOH durante a capacitação – com direito à veiculação em faces da companhia.

As aulas são resultado de parceria com a Miami Ad School, a fim de promover e qualificar profissionais ligados à publicidade e ao universo cada vez mais completo dos anúncios em painel digital, metrô, busdoor, outdoor e lugares pouco convencionais.

Mídia Out Of Home

Dentre as inovações com potencial para transformar o universo do marketing e da publicidade, a tecnologia blockchain se destaca por aplicações promissoras. Maior confiabilidade, comodidade, transparência e dados são alguns resultados dessa combinação.

Isso porque o sistema blockchain, que é como um banco de dados descentralizado e público, proporciona maior segurança nas transações financeiras, o que inclui registros das etapas.

Já realizou uma pesquisa por voz no seu smartphone? Se a resposta é “sim”, você provavelmente teve ajuda da Google Assistente, do Android, ou Siri, da Apple. Essa comodidade tem impactado consumidores de vários países, e promete revolucionar ações de vendas, marketing e comunicação nos próximos anos.

Acessar a web, consultar o restaurante mais próximo ou até executar as tarefas simples, como abrir um aplicativo ou enviar uma mensagem, se torna mais intuitivo com o auxílio das assistentes de voz

Mídia OutOfHome

Não é só o out of home que enfrenta desafios importantes este ano. Segundo o estudo Emerging Tech´s 19, tecnologias chamadas de exponenciais também passarão por testes para que se popularizem.

Internet das coisas, realidade virtual, inteligência artificial e outras são consideradas exponenciais, pois crescem rapidamente e de forma não linear.

Mídia OutOfHome

É isso mesmo! Se depender da StartRocket, uma startup russa com ideias bem ousadas, as marcas poderão competir, literalmente, com as estrelas, criando um novo canal de mídia out of home.

A façanha seria possível através de cubesats, que são pequenos satélites usados em comunicação e pesquisas espaciais.

A empresa planeja disponibilizar, até 2021, um novo formato de OOH, chamado orbital display.